News

x

x

Consórcios das empresas do transporte coletivo de JF são notificadas pela Prefeitura

A Prefeitura de Juiz de Fora notificou as duas empresas responsáveis pelo transporte público de Juiz de Fora após infrações cometidas. Segundo o Comitê Gestor do Sistema de Transporte Coletivo, só em 2021, foram emitidas 521 autuações ao consórcio Via JF, a Ansal, e 581 ao Consórcio Manchester, Tusmil.
Entre os destaques das irregularidades estão as más condições dos veículos e o não cumprimento dos quadros de horários. Segundo o secretário de Mobilidade Urbana, Tadeu David, no caso da empresa Tusmil foram cometidas “gravíssimas infrações, com 3 acidentes que colocaram em risco a vida dos usuários e dos trabalhadores que utilizam o transporte público”.
Ainda de acordo com o secretário, a empresa vai sofrer as sanções e pode perder a concessão, caso não corrija os erros.

 

Manifestação e indicativo de greve

Nesta quinta-feira (20), os trabalhadores do transporte coletivo protestaram contra a demissão de cobradores. A categoria também pediu reajuste salarial. Segundo o Sinttro, eles não recebem aumento há cerca de dois anos. Durante assembleia, foi negada a proposta das empresas de reajuste de 4%.
Em nota, a Prefeitura de Juiz de Fora ressaltou que nunca apresentou uma proposta para retirar os cobradores. O Executivo garantiu em acordo com as empresas e em lei aprovada pela Câmara que não haverá perda de nenhum posto de trabalho. Por fim, a Prefeitura garantiu que se alinha com a defesa do trabalho e dos trabalhadores. Lembrando que um indicativo de greve foi anunciado para quinta-feira que vem.
Foto: Prefeitura de Juiz de Fora