News

x

x

Centro de Vigilância em Saúde vacina contra a Covid-19, Influenza e Sarampo neste sábado, 4

No próximo sábado, 4, a Prefeitura de Juiz de Fora (PJF) realiza vacinação no Centro de Vigilância em Saúde, localizado na Av. Dos Andradas, 523, no Centro, de 8h às 13h. Neste dia, serão aplicados os imunizantes contra a Covid-19 e Influenza para os públicos alvos já definidos. As vacinas contra o Sarampo serão aplicadas para os Trabalhadores de Saúde e para as crianças a partir de seis meses a menores de cinco anos (4 anos, 11 meses e 29 dias).

 

A vacina contra a Influenza é voltada para as crianças a partir de seis meses a menores de cinco anos (4 anos, 11 meses e 29 dias), gestantes, puérperas (45 dias após o parto), povos indígenas, professores, pessoas com comorbidades, pessoas com deficiência permanente, caminhoneiros, trabalhadores do transporte coletivo, trabalhadores portuários, membros das forças de segurança e salvamento e das forças armadas, funcionários do sistema prisional e população privada de liberdade, além dos idosos de 60 anos ou mais e trabalhadores de saúde de 18 anos ou mais.

 

As doses para estes públicos podem ser tomadas simultaneamente com a vacina contra a Covid. Com exceção das crianças, menores de 12 anos, que não podem tomar as doses contra a Covid e outras vacinas no mesmo momento, devendo esperar um intervalo de 15 dias.

 

A SS destaca a importância do recebimento da vacina de reforço e pede para que todos aqueles que receberam a 2ª dose há pelo menos quatro meses procurem um posto de vacinação para aumentar sua proteção contra o vírus.

 

As segundas doses dos imunizantes AstraZeneca, Coronavac, Janssen e Pfizer, além das vacinas de reforço, são disponibilizadas de forma contínua. A 2ª dose da Janssen é destinada a todas as pessoas que receberam a primeira dose desse imunizante há dois meses ou data anterior.  Já o intervalo entre 1ª e 2ª aplicação da AstraZeneca é de oito semanas; da Coronavac é de 28 dias; e da Pfizer, de 21 dias. O intervalo da 2ª dose para a aplicação da vacina de reforço é de quatro meses.

 

A pasta explica que as doses de reforço, ou terceiras doses, para o público geral são apenas para os maiores de 12 anos. Não há recomendação de reforço para as crianças, com idades entre 5 e 11 anos, que recebem apenas as duas doses contra o coronavírus. A dose de reforço só é aplicada para estas pessoas caso elas sejam imunossuprimidas.

 

Até o momento, a quarta dose não está liberada para a população geral, sendo recomendada apenas para pessoas com imunossupressão e idosos com 60 anos ou mais de idade.

 

Segundas doses (adultos)

 

AstraZeneca – A aplicação da segunda dose de AstraZeneca segue a data descrita no cartão de vacina. Portanto, recebem a D2 todos aqueles com retorno agendado para o dia 4 de junho ou data anterior.

 

Coronavac – A aplicação da segunda dose do imunizante Coronavac segue a data descrita no cartão de vacina. Recebem a D2 todos aqueles com retorno agendado para o dia 4 de junho ou data anterior.

 

Janssen – As segundas doses do imunizante Janssen são destinadas às pessoas que receberam a primeira dose desta vacina no dia 4 de Abril, ou seja, dois meses após a vacina de dose única.

 

Pfizer – Quem recebeu a primeira dose da Pfizer no dia 14 de Maio ou antes pode procurar o posto de imunização para receber a segunda.

 

Doses de reforço (adultos)

 

As doses de reforço são destinadas às pessoas a partir de 12 anos que receberam a segunda dose há quatro meses ou mais. Os imunossuprimidos, que receberam a D2 há pelo menos 28 dias, também devem receber a dose de reforço, e a quarta dose deve ser aplicada quatro meses após a D3. Recebem também o segundo reforço, os idosos de 60 anos ou mais.

 

Aqueles que forem receber a primeira dose da vacina devem apresentar originais e cópias de documento de identificação com foto (como documento de identidade (RG) ou carteira de motorista) e o CPF, caso o número do mesmo não conste na identidade, além da ficha de vacinação impressa e preenchida. Os pré-adolescentes e adolescentes que não tiverem o documento de identidade, podem apresentar a certidão de nascimento. 

 

As pessoas que vão receber a D2 ou a dose de reforço precisam apresentar apenas a ficha de vacinação, o cartão de vacina e um documento de identificação com foto, enquanto os imunossuprimidos, além destes documentos, devem apresentar um laudo ou atestado médico datado de, no máximo, 12 meses, comprovando a condição. Este público pode buscar pela dose de reforço a partir de 28 dias do recebimento da 2ª dose. Não é necessária a apresentação de comprovante de residência.

 

Reforçamos o pedido para todos que vão ser vacinados levarem, impressa e preenchida, a Ficha de Vacinação, cujo modelo está disponível no site da PJF, isso facilita no momento da triagem e agiliza o processo de vacinação.

 

Para as crianças

 

O intervalo entre a primeira e segunda aplicação da Covid-19, inicialmente, será de oito semanas, com a Pfizer, e de 28 dias com a Coronovac. A SS reforça o pedido para os pais/responsáveis levarem impresso a ficha de vacinação, que está disponível no site da PJF.

 

Seguindo recomendações dos órgãos competentes, as crianças que forem se vacinar contra a Covid-19 não podem ter recebido outra vacina nos últimos 15 dias e não deverão receber outro imunizante nos 15 dias posteriores ao recebimento da primeira dose da vacina Pfizer infantil contra o coronavírus. Além disso, é necessário que a criança fique de 5 a 20 minutos no local após a vacinação, para ser observado casos de possíveis reações.

 

Pedimos aos pais e responsáveis que levem, impressa e preenchida, a Ficha de Vacinação das crianças, cujo modelo está disponível no site da PJF, isso facilita no momento da triagem e agiliza o processo de vacinação.

 

Vacinas contra a Influenza

 

As vacinas contra a Influenza são voltadas para as crianças a partir de seis meses a menores de cinco anos (4 anos, 11 meses e 29 dias), gestantes, puérperas (45 dias após o parto), povos indígenas, professores, pessoas com comorbidades, pessoas com deficiência permanente, caminhoneiros, trabalhadores do transporte coletivo, trabalhadores portuários, membros das forças de segurança e salvamento e das forças armadas, funcionários do sistema prisional e população privada de liberdade, além dos idosos de 60 anos ou mais e trabalhadores de saúde de 18 anos ou mais. A vacina contra a Influenza pode ser recebida conjuntamente com os imunizantes contra a Covid-19 e outras vacinas sem qualquer tipo de problema.  Para receber a vacina contra a Influenza, as pessoas devem ir até um dos pontos de vacinação e apresentar um documento original com foto, como carteira de motorista ou documento de identidade (RG).

 

Para se imunizar, o trabalhador deve levar declaração e/ou comprovante (contracheque, carteira de trabalho) de vínculo profissional. Para a imunização das crianças, é necessária, além da presença de um responsável, a apresentação de um documento original, juntamente com o cartão de vacina.

 

Vacinas contra o Sarampo

 

As vacinas contra o Sarampo são voltadas para os  Trabalhadores de Saúde e para as crianças a partir de seis meses a menores de cinco anos (4 anos, 11 meses e 29 dias). A vacina pode ser recebida conjuntamente com os imunizantes contra a Covid-19 e outras vacinas sem qualquer tipo de problema para este público alvo.

 

Para se imunizar, o trabalhador da Saúde deve levar um documento original com foto, declaração de vínculo ou contracheque, carteira de trabalho que comprove o vínculo com instituição de saúde; se autônomo, declaração de próprio punho (mesma Covid) e registro no Conselho de classe; se cuidador, declaração de próprio punho e declaração do empregador (mesma Covid). Para a imunização das crianças, é necessário, além da presença de um responsável, a apresentação de um documento original juntamente com o cartão de vacina.