Você na Cidade

x

x

Romance é o gênero mais lido pelos brasileiros durante a pandemia

A quarentena está fazendo as pessoas ficarem em casa, trabalharem de casa e até as compras estão sendo feitas de dentro do lar. Receitas, “faça você mesmo”, cursos e leituras são apenas algumas atividades que a população encontrou para passar o tempo, que não tinha, durante pandemia de Covid-19.

 

Por hoje, o assunto principal é o livro. Desde o começo da quarentena, as livrarias estão fechadas, mas o comércio on-line e até mesmo quem pegou carona no delivery continua vendendo. As pessoas também estão lendo mais. Mas se você acha que os títulos considerados novidades estão fazendo sucesso por aí, errou!

 

Os livros clássicos e de romance são os destaques do isolamento social. Segundo uma pesquisa realizada pela GfK (Growth from Knowledge), disponibilizada pela Associação Nacional de Livrarias, o ranking dos gêneros mais lidos sofreu uma grande mudança com a pandemia.

 

Segundo a pesquisa, antes da quarentena, os livros infantis dominavam as vendas, com o primeiro lugar no ranking. Em segundo lugar, o gênero juvenil, seguido por romance, em quarto, autoajuda e em quinto lugar estavam as Histórias em Quadrinho, Comics e os mangás.

 

Agora, os livros de romance comandam o ranking dos mais vendidos, seguido pelos HQs, Comics e manás. Em terceiro lugar estão os livros infantis, seguido pelos juvenis e em quinto, os livros de autoajuda.

 

Grande mudança, né?

 

Confira quais os livros mais vendidos segundo a GfK:

1984 (1949) – George Orwell

O livro foi publicado originalmente em 1949 e apresenta uma reflexão sobre a essência./ O destaque do livro é Winston, que vive aprisionado em uma sociedade dominada pelo Estado, representado pelo Partido e pelo líder Grande Irmão. O Partido se interessa apenas pelo poder e reprime qualquer tipo de liberdade de expressão. Winston trabalha com a falsificação de registros históricos do governo, mas não está satisfeito com a realidade, que se disfarça de democracia, e ousa questionar a opressão que o Grande Irmão exerce sobre a sociedade.

 

Ensaio Sobre a Cegueira (1995) – José Saramago

Um motorista parado no sinal se descobre subitamente cego. É o primeiro caso de uma “treva branca” que logo se espalha após as pessoas irem socorrê-lo. Uma cegueira, branca, como um mar de leite e jamais conhecida, torna-se uma epidemia. As pessoas infectadas são colocadas em quarentena, com recursos limitados.

 

A Peste (1947) – Albert Camus

Mais um título em que uma epidemia é o assunto principal. Numa manhã, um doutor sai do consultório e tropeça em um rato morto. Esse é o primeiro sinal de uma epidemia. A cidade precisa ficar em quarentena, e por isso, torna-se um local inóspito e os moradores são levados a loucura por causa do sofrimento.

 

A Revolução dos Bichos (1945), George Orwell

O livro é um clássico moderno. A Revolução dos Bichos é uma fábula sobre o poder. Narra a insurreição dos animais de uma granja contra seus donos. Progressivamente, porém, a revolução degenera numa tirania ainda mais opressiva que a dos humanos.

 

O Conto da Aia (1985) – Margaret Atwood

A história se passa em Gileade, um Estado teocrático e totalitário, localizado onde um dia existiu os Estados Unidos. Esse novo governo foi criado por um grupo fundamentalista autointitulado “Filhos de Jacó”, com o objetivo de “restaurar a ordem”. As mulheres não possuem direitos e são divididas em categorias: esposas, marthas, salvadoras e aias. As aias pertencem ao governo e existem unicamente para procriar. Entre elas, está June, nomeada Offred, que é afastada de sua família para servir a um comandante. Apesar de ser designada para dar um filho ao seu chefe, Offred se envolve amorosamente com Nick, o motorista da família, e compartilha segredos de seu passado com ele.

 

Admirável Mundo Novo (1932) – Aldous Huxley

O romance é ambientado em um futuro distópico, no qual as pessoas são pré-condicionadas biologicamente e condicionadas psicologicamente a viverem em harmonia, mantendo a ordem e a moral, em uma sociedade organizada por castas. A ciência domina e a simples menção às antiquadas palavras “pai”, “mãe” ou “Deus” produzem repugnância. Bernard Marx, insatisfeito com o sistema, descobre que existe uma reserva natural, onde ainda vivem homens que mantêm os costumes primitivos. Ele decide viajar para este lugar e tenta levar um exemplar dos “selvagens” para a sociedade científica e civilizada.

 

Você já leu algum desses títulos?

Falaê

Por: Fabiana Teixeira

Oi homero eu escuto tds os dias a rádio cidade. Eu gos...

Por: Leatrice

Bom diaaaa!!! Homero é meu niver hojeeee!!!

Por: Thiago Paschoalino

Toca All The Lies e manda um alô para o Pascoal e a Ni...

Por: Luiz Pedro

Bom Dia, manda um abraço para Brasília trabalhando em...