News

x

x

PJF decreta estado de emergência por causa das chuvas

A prefeita de Juiz de Fora, Margarida Salomão, decretou estado de emergência por causa dos estragos causados pelas chuvas na cidade. A chefe do Executivo afirmou que, com o decreto, será possível conseguir recursos estaduais e federais para enfrentar as consequências das tempestades.

 

Em um vídeo publicado nas redes sociais, a prefeita afirma que a Defesa Civil registrou um acumulado de 222 milímetros de chuva nos últimos 4 dias, quantidade que era esperada para todo o mês de janeiro.

 

Confira o vídeo aqui.

 

Margarida Salomão também afirmou que a Defesa Civil registrou, em quase 24h, mais de 170 ocorrências. As regiões mais afetadas foram as zonas leste, norte e sul.

 

 

Sobre a chuva da última segunda-feira, 10

Mais uma forte chuva atingiu Juiz de Fora. De acordo com a Defesa Civil o Rio Paraibuna subiu e chegou 3,98 metros. O órgão está monitorando a cheia, já que o limite máximo que ele suporta para não transbordar é de 4,35 metros. Essa é a segunda maior cheia em 20 anos.

A situação mais grave foi na Zona Norte, onde o Paraibuna transbordou próximo ao Bairro Industrial, no Acesso Norte. Por lá o Córrego Humaitá também saiu da calha.

 

O Córrego São Pedro, que corta os bairros do Vale do Ipê e Democrata, também transbordou. A água ultrapassou o limite da ponte na Rua Benjamim Guimarães, perto do Bairro Democrata. Até às 19h30, a Defesa Civil atendeu 100 ocorrências.

 

A cidade já soma 27 pessoas desalojadas, não há desabrigados. Treze imóveis estão interditados e, no total, 77 foram vistoriados.

 

 

Orientação do Corpo de Bombeiros

O Corpo de Bombeiros de Minas Gerais está pedindo que os mineiros adiem viagens, pelo menos até sexta. As rodovias estaduais e federais que cortam o estado ainda registram mais de 100 pontos de interdição. Segundo a corporação, há muitos deslizamentos de encosta nas estradas, que podem acabar atingindo o veículo.

 

A PRF destacou alguns dos locais que exigem atenção nesta terça-feira, principalmente em trechos nas BR-262 e BR-381, próximo a capital. Mais uma vez, diante dos perigos de inundações, quedas de barreiras e deslizamentos de terra, as autoridades de trânsito pedem que os motoristas só utilizem as rodovias de Minas Gerais em caso de extrema necessidade.